Terapia na cozinha

A culinária pode contribuir com o seu bem-estar!

Escolher, lavar, descascar, cortar e misturar. Conhecer ingredientes, aromas, sabores e cores. Cozinhar pode ser um ótimo passatempo, trazendo bem-estar e de quebra ainda pode melhorar a qualidade da alimentação.

saber-viver-ct

A culinária acompanha a história da humanidade há muito tempo. E põe tempo nisso. Afinal, são mais de 4 mil anos desde que o homem descobriu o fogo e passou a cozinhar. Depois, com o avanço das civilizações, novos alimentos e utensílios foram descobertos, e a preparação de refeições foi se aperfeiçoando. Hoje, cozinhar é para muitos um momento de descontração. É uma PAIXÃO! E não é exagero. De acordo com uma pesquisa da GFK, 38% dos brasileiros consideram-se apaixonados pela cozinha - número um pouco maior que a média mundial, de 32% - e pelo menos 30% declarou cozinhar por diversão.

Por ser uma atividade manual que requer concentração, atenção, criatividade e paciência, cozinhar pode ajudar a controlar a ansiedade e contribuir com o bem-estar. Isso porque é preciso deixar de lado os problemas e o estresse para se focar na receita que será executada. Ninguém quer queimar o jantar, né? Mas essa mudança de comportamento na hora de colocar a mão na massa tem uma explicação científica: ao se concentrar, a respiração fica mais lenta e profunda e há redução da atividade do sistema simpático, responsável pelas reações imediatistas do cérebro e pela redução de hormônios relacionados ao estresse. Além disso, preparar as próprias receitas estimula que a refeição seja feita em conjunto e compartilhada. Nada melhor que preparar um novo prato, sentar-se à mesa, servir os amigos e receber elogios, não é mesmo?

Outro benefício é que a culinária também pode ser uma forma de melhorar a saúde e a qualidade da alimentação. O Guia Alimentar Para a População Brasileira, publicado em 2014, aponta as habilidades na cozinha como uma estratégia para manter uma alimentação saudável, já que é possível escolher um maior número de ingredientes frescos como verduras, legumes, grãos para elaborar uma refeição.

Se você é daqueles que gosta de cozinhar, mas diz não ter tempo ou muita habilidade, ou não gosta, mas está disposto a adotar esse novo hábito, a dica para se aventurar na cozinha é começar aos poucos, com receitas simples, e ir aumentando o grau de dificuldade. Nesse processo há uma ótima oportunidade para descobrir novos sabores, além de arejar a cabeça. E para te ajudar a adotar a “terapia na cozinha”, separamos algumas sugestões práticas:

  • Organize uma lista de compras. Nada pior do que iniciar uma receita e se dar conta que falta algum ingrediente. Pensar com antecedência evita o estresse;
  • Separe os utensílios e utilize potinhos para separar os ingredientes. Parece dar mais trabalho, mas no final fica tudo mais prático;
  • Convide alguém para te ajudar. Tente compartilhar esses momentos em família com o marido, a esposa, o namorado, a namorada, os filhos, os pais. Com mais pessoas ajudando o trabalho é mais eficaz e prazeroso;
  • Crianças adoram ajudar e podem aproveitar esse momento para conhecer e desenvolver o gosto por alimentos.

Recomendadas

JÁ OUVIU FALAR EM MINDFULNESS?

JÁ OUVIU FALAR EM MINDFULNESS?

Olha que, nos dias de hoje, a gente garante que você deveria. o/ Prestar atenção no momento...

Você já ouviu falar em SUPERFOODS?

Você já ouviu falar em SUPERFOODS?

Descubra quais são os superalimentos para incluir no seu cardápio!   Os superfoods ou superalimentos têm ganhado...

LEIA MAIS SOBRE Sabe viver ver tudo

Sabe viver

Sabe viver

Sabe viver