Dietas milagrosas e os danos à saúde

Acabaram as comemorações e festas de final de ano e já está se aproximando o carnaval. Com isso vem aquela preocupação com o peso. E assim, surgem diversas estratégias de como perder todos os quilos extras em poucos dias! Muitas alternativas são encontradas na internet e tem também a dieta que a amiga ou algum familiar fez e deu certo, não é mesmo? Algumas delas realmente cumprem a sua promessa, porém, esse emagrecimento acaba trazendo malefícios para o corpo e muitas vezes, quando voltamos a ingerir nossa refeição habitual, ganhamos todo o peso novamente (e, muitas vezes, até um pouco mais). Por isso é tão recomendado uma reeducação alimentar, que tenha quantidades equilibradas de nutrientes e ao mesmo tempo consiga seguir a rotina e os costumes individuais.
  • Afinal, quais são os malefícios que uma dieta restritiva pode trazer?
Não apenas a deficiência de nutrientes que pode acarretar em problemas de saúde, mas também a baixa da imunidade, a sensação de cansaço, dor de cabeça, irritabilidade, até noites de sono mal dormidas e mau funcionamento do intestino. E nesse sentido, um dos primeiros nutrientes que costuma ser retirado da dieta são os carboidratos, mas é importante lembrar que o consumo desse nutriente contribuiu pra o fornecimento de energia.
  • Existe alguma comprovação científica que dieta restritiva não é a melhor solução?
Um estudo realizado no Irã com 42 indivíduos com excesso de peso ou obesos, mostrou que os participantes que realizaram um lento emagrecimento com mudanças para hábitos alimentares mais saudáveis tiverem maior redução da circunferência da cintura, circunferência do quadril e gordura do corpo. Já os participantes que tiveram um grande emagrecimento em pouco tempo, apresentaram maior redução de água no corpo e de massa magra. Isso mostra que emagrecimentos de longo prazo são mais saudáveis, e apresentam uma perda efetiva de gordura.
  • Como começar a minha reeducação alimentar?
É indicado que toda reeducação alimentar ou mudança no estilo de vida seja acompanhado por um profissional da saúde como nutricionista ou um médico. Para pessoas saudáveis, podemos falar sobre algumas dicas básicas de mudanças de hábitos alimentares: - Beba água! Se não tiver facilidade em ingerir, opte por saborizar com frutas, por exemplo, isso pode ajudar na sensação de sabor. - Experimente alimentos novos. Não é porque você provou uma vez e não gostou muito, que deve desistir daquele alimento, principalmente quando se trata de vegetais e verduras.  A Nutricionista Beatriz Botequio consultora do portal SABE recomenda: “Se experimentar um determinado alimento e não gostar da primeira vez procure preparar de maneiras diferentes, ou junto com algum alimento que goste de consumir para acostumar o paladar”. Por fim, tenha em mente que restrição severa na alimentação não é saudável. E, que podemos consumir todos os alimentos desde que em quantidades adequadas e sem excessos.   Referências: Damoon AL, Matin G, Nasrin LD, Seyedeh AP, Sara AR, Mehdi B. Rapid weight loos vs. slow weight loss: wich is more effective on body compositions and metabolic risk factors?. Int J Endocrinol Metb. 2017; 15(3): 1349.