Já ouviu falar nos FODMAPS?

Conheça mais sobre esses carboidrato e como eles podem afetar a Síndrome do Intestino Irritável.

 

A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é uma doença que afeta diretamente o bom funcionamento do intestino. Basicamente, ela é caracterizada por sintomas como diarreia ou intestino preso, dor no abdômen, gases e inchaço.

Estima-se que cerca de 2/3 dos pacientes com SII associam estes sintomas à alimentação, podendo ser agravados com a ingestão de alimentos com alto teor de FODMAPS.

 

Mas o que são os FODMAPS?

Os FODMAPS, do inglês, Fermentable Oligosaccharides, Disaccharides, Monosaccharides e Polyols, são um grupo de carboidratos que não são bem absorvidos pelo intestino, ou seja, acabam aumentando a produção de gases, além de também causar inchaço na barriga, cólica e muito desconforto.

 

Conheça alguns desses alimentos e quais podem ser os seus substitutos por conterem baixo teor de FODMAPS:

 

Alimentos ricos em FODMAPS:

Grãos: trigo, cevada e centeio.

Frutas: melancia, pêssego, ameixa, nectarina, caqui, maça, pera, manga, cereja e suco de frutas e frutas secas.

Legumes, hortaliças e leguminosas: beterraba, milho, cebola, alho, alcachofra, batata doce, couve flor, feijão, soja, ervilha.

Laticínios: leite e iogurte.

Edulcorantes: mel, xarope de milho, sorbitol e manitol.

 

Alimentos com baixo teor de FODMAPS:

Grãos: quinoa.

Frutas: banana, uva, limão, laranja, kiwi, abacaxi, maracujá.

Legumes e verduras: pepino, cenoura, berinjela, batata, inhame, alface, tomate e abobrinha.

Laticínios: leite sem lactose, queijos duros e cottage.

 

 

 

E qual a relação desses alimentos com a SII?

Um estudo recente publicado em uma revista internacional mostrou que a restrição de FODMAPS é uma forma eficaz para diminuir os sintomas da SII. No entanto, ainda não estão claros os seus benefícios em longo prazo.

 

Mas segundo a nutricionista da Equilibrium Consultoria e consultora do SABE portal, Beatriz Botequio, o mais indicado é uma alimentação equilibrada:  “Apesar de melhorar a saúde do intestino, a dieta com baixa quantidade de FODMAPS pode ser deficiente em fibras, piorando o quadro de intestino preso. Dessa forma, recomenda-se optar pelos alimentos pobres em FODMAPS com maior presença de fibras”

 

Para saber mais informações sobre essa dieta, não deixe de procurar um médico ou nutricionista. Esses profissionais poderão te orientar e indicar qual a melhor solução para a sua necessidade.

 

Referências:

 

Federação Brasileira de Gastroenterologia. Dieta com baixo teor de FODMAPS. Disponível em: http://www.fbg.org.br/Publicacoes/noticia/detalhe/5

 

Nanayakkara WS, Skidmore PM, O’Brien L, Wilkinson TJ, Gearry RB. Efficacy of the low FODMAP diet for treating irritable bowel syndrome: the evidence to date. Clin Exp Gastroenterol. 2016; 9: 131–142.

Hill P, Muir JG, Gibson PR. Controversies and Recent Developments of the Low-FODMAP Diet. Gastroenterology & Hepatology. 2017;13(1):36-45.