ABANDONAR OS TREINOS NO INVERNO? MAS NEM PENSAR!

Confira 5 dicas práticas para vencer o frio e a preguiça.

Você provavelmente já ouviu dizer que no inverno o metabolismo acelera para manter a temperatura do corpo. Dentro desse raciocínio, se o corpo gasta mais energia naturalmente, será que é possível reduzir o nível de atividade física ou comer um pouco a mais durante essa estação do ano sem prejuízos na balança?

Para responder essa pergunta, é preciso entender um pouco mais sobre o inverno brasileiro. Essa estação compreende os meses de junho, julho e agosto, com noites mais longas e dias mais curtos. As características mudam entre as regiões do país, mas predomina o clima seco com temperaturas entre 6 e 20°C.

(Exercicios No Inverno) shutterstock_377246371

Nessa faixa de temperatura, não há um aumento expressivo do metabolismo. O aumento do gasto de energia pode ocorrer sob baixas temperaturas e altitude elevada, como no caso de esportes de alta intensidade praticados na neve, por exemplo, ski e snowboard.

Embora as necessidades de energia não aumentem nessa época do ano, culturalmente há maior oferta de comidas típicas de inverno que costumam ser mais calóricas. Além disso, junto com o frio vem a preguiça e a vontade de ficar mais tempo embaixo do cobertor. Fome + preguiça: uma equação difícil de equilibrar para quem quer manter o peso sob controle.

Esqueça esta história de que o inverno é feito pra pegar leve nos treinamentos e deixar a dieta meio de lado. É preciso não descuidar da saúde, pois o inverno passa rápido e interromper os treinos pode refletir em alguns quilos a mais e até mesmo prejudicar os resultados já alcançados. A ciência mostra que duas semanas sem praticar exercícios já podem ter impacto na redução de massa muscular. Imagina só ficar parado o inverno inteiro.

02_shutterstock_337042967

Já que o aumento do metabolismo não é desculpa para abandonar a atividade física durante o inverno, confira algumas dicas para vencer o frio e a preguiça, e manter os treinos e os resultados em dia:

1- Escolha o melhor horário para você. Pois é, se você tem dificuldades de sair da cama de manhã no frio, tente praticar exercícios no fim do dia. Mas se para você o cansaço e a preguiça costumam aparecer à noite, transfira o treino para a manhã ou horário do almoço.

2- Troque a atividade ao ar livre por atividades indoor. Tá certo que caminhada, corrida ou bicicleta podem ser as atividades preferidas de muitas pessoas. Acessíveis e com baixo custo se praticadas em um parque ou na rua, elas acabam perdendo adeptos nessa época do ano devido às baixas temperaturas. Se esse é o seu caso, experimente trocar por alguma atividade semelhante, em local coberto. Use uma esteira ou bicicleta dentro de uma academia, ou até mesmo suba e desça escadas dentro de um prédio.

3- Invista em roupas específicas: em loja de esportes é possível encontrar agasalhos completos feitos para atividade física, com tecnologia que barra o vento e à prova de chuva/garoa.

4- Encontre aliados: é a melhor época para convencer seu namorado(a), amigo(a) ou parente a te acompanhar na ginástica. Com companhia, cria-se um compromisso e é mais fácil manter a programação de atividades.

5- Cuide da alimentação: o inverno não é desculpa para comer mais. Se uma salada de frutas, geladinha e refrescante, não abre seu apetite durante essa época do ano, que tal trocar por frutas cozidas ou assadas com uma pitada de canela? A alimentação balanceada garante mais disposição para a rotina de atividade física.