DE OLHO NA MASTIGAÇÃO!

Sabia que o seu jeito de comer pode te ajudar a alcançar um peso saudável?

Quando alguém fala que você tem que emagrecer, quais são as primeiras coisas que te vêm à cabeça? “Mais exercícios” e “menos calorias”, né? Essa equação pode trazer resultados por um período, mas existem outros fatores, principalmente comportamentais, que influenciam de forma mais decisiva a perda e, principalmente, a manutenção de um peso saudável.

Pra começar, passar fome não tem nada a ver com isso. “O baixo nível de saciedade de dietas muito restritivas leva ao abandono da mesma”, explica a nutricionista Mariana Nacarato. “A combinação estratégica de alimentos e a mastigação podem aumentar a sensação de saciedade e favorecer a perda de peso”.

(De Olho na Mastigacao) shutterstock_90899798

Ela falou uma palavra-chave aí: MASTIGAÇÃO. Afinal, a tal da saciedade, que é a sensação de satisfação com a comida, é uma coisa complexa. Ela depende de vários fatores, indo da quantidade de alimentos ingeridos e presença de alguns nutrientes específicos até a duração e intervalo entre as refeições.

E o ponto entre a mastigação e a duração da refeição é aquele no qual queríamos chegar. Ansiedade, pressa, companhias, distrações como a televisão e o celular podem levar a comer de forma rápida e sem mastigar suficientemente os alimentos. Comer de forma automática, sem a devida atenção à mastigação, prejudica a percepção da quantidade de alimentos consumidos e a sensação de saciedade, já que ela não ocorre imediatamente após o consumo. Resultado? Tendência a comer mais!

Durante o processo da mastigação, são enviadas mensagens ao cérebro que estimulam o centro de saciedade. Por isso, é tão importante comer devagar, mastigando e saboreando os alimentos. Além disso, a mastigação é essencial à boa digestão, já que as enzimas digestivas agem de forma mais eficaz sobre os pedaços menores do alimento.

02_shutterstock_116541337

O ideal é mastigar de 15 a 20 vezes o alimento antes de engolir, o que levaria em torno de 30 a 40 segundos. A textura dos alimentos pode interferir nesse tempo, já que alimentos mais pastosos (como purês e cremes) são ingeridos mais rapidamente do que alimentos duros e crocantes (como arroz integral ou cenoura crua, por exemplo).

Que tal desacelerar e apreciar as refeições mais lentamente? A nutricionista Mariana dá uma dica para quem deseja começar: “a cada garfada, solte e descanse os talheres na mesa. Isso evita uma garfada atrás da outra. Assim fica mais fácil controlar a quantidade do que se come e evitar repetições, já que cada garfada será bem aproveitada!”. Boa dica, hein?

A mastigação e o tempo de duração de uma refeição são dois aspectos muito importantes que estão ligados entre si, e fazem parte da mudança de comportamento para melhorar hábitos alimentares e que podem colaborar com a perda e manutenção de um peso saudável. Vamos experimentar? :D

Recomendadas

LEIA MAIS SOBRE Sabe comer ver tudo

Sabe comer

Sabe comer

Sabe comer