Colesterol alto: como a alimentação pode ajudar no seu controle

O colesterol é importante para diversas funções do corpo, mas seu excesso pode ser prejudicial.

O colesterol é uma gordura presente em nosso organismo, sendo responsável por diversas funções, como por exemplo a produção da vitamina D e de hormônios sexuais, ou seja, é essencial para o bom funcionamento do corpo. Porém, um desequilíbrio entre os níveis de HDL e LDL, que são os colesteróis bons e ruins, pode ser muito prejudicial para o corpo.

O “colesterol ruim” é responsável por transportar o colesterol do fígado para outros tecidos e órgãos. Já o “colesterol bom” faz o caminho contrário, pois é encarregado de retirar o colesterol dos tecidos e levá-lo para o fígado para ser eliminado.

Dessa forma, é muito importante manter os níveis adequados de colesterol no organismo. Um excesso do colesterol ruim em nossa corrente sanguínea pode favorecer a formação de placas de gorduras que, consequentemente, podem resultar na ateroesclerose, uma doença vascular e crônica.

O colesterol alimentar é encontrado nas gorduras de origem animal, podemos citar como exemplo a carne vermelha, a gema do ovo, pele de frango, o leite e seus derivados. Porém, a ciência mostra que o que mais contribui para o aumento do colesterol no sangue é o consumo exagerado de gordura saturada que está presente em alimentos como: pele de frango, carnes gordurosas e frios, por exemplo. E também o consumo excessivo de gordura trans, que está presente em alimentos como: sorvetes cremosos, chocolates, molhos para salada.

Conheça algumas estratégias alimentares para o controle do colesterol:

  • Cereais integrais: dê preferência ao consumo de pães e massas integrais.
  • Aumente a ingestão de frutas, legumes e verduras: são fontes de fibras, que ajudam na diminuição do colesterol no sangue;
  • Prefira leite e derivados desnatados: prefira o leite e iogurtes desnatados, além disso, evite a ingestão de queijos amarelos e lácteos integrais;
  • Invista no peixe magro e frango sem pele: são opções com menor teor de gordura saturada. Evite o consumo de embutidos, como salame e salsicha, e tenha moderação na carne vermelha e gordurosa.
  • Prefira cozidos e grelhados: é a forma mais saudável de preparar o alimento, devendo-se evitar as frituras.

Além dos cuidados com a alimentação, é muito importante ter hábitos de vida saudáveis, como a prática de exercícios físicos e controle do peso.

Referências:

Lottenberg AMP. Importância da gordura alimentar na prevenção e no controle de distúrbios metabólicos e da doença cardiovascular. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009;53/5 595.

Santos RD, Gagliardi ACM, Xavier HT, Magnoni CD, Cassani R , Lottenberg AMP et.al.I Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular. Arq. Bras. Cardiol. vol.100 no.1 supl.3 São Paulo Jan. 2013.

Xavier H. T., Izar M. C., Faria Neto J. R., Assad M. H., Rocha V. Z., Sposito A. C., Fonseca F.A. et. al. Sociedade Brasileira de Cardiologia. V Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras Cardiol 2013