Além da musculação: conheça os exercícios de alta intensidade

Somadas a boa alimentação, novas modalidades de treino trazem resultados incríveis

 

Uma coisa é consenso: musculação convencional não é para todo mundo. Em busca de mais saúde e de um corpo definido, muita gente tem procurado por atividades dinâmicas e divertidas, que são realizadas em grupo, seja ao ar livre ou no ringue. Uma opção para quem não gosta do famoso “puxar ferro” são os exercícios de alta intensidade. Os benefícios desta modalidade? Melhora do condicionamento cardiovascular e respiratório, aumento da força e resistência, melhora na flexibilidade e diminuição de estresse. Conheça:

amigas

Crossfit

O crossfit é um tipo de exercício de alta intensidade que combina movimentos funcionais (como levantamento de força, levantamento olímpico e ginástica) que devem ser realizados com repetições rápidas e sucessivas. A modalidade exige o peso do próprio corpo, mas também são utilizados equipamentos como barras, pneus, cordas, elásticos e argolas. Em apenas 20 minutos de aula é possível perder mais de 200 calorias. Sensacional, não?

Bootcamp

Esta modalidade foi criada por ex-militares americanos – boa para quem busca um “intensivão” de resultados rápidos, incluindo esquecer os problemas e liberar um pouco de estresse. Ela alia exercícios de resistência e cardio de alta intensidade feitos em série, com o uso de pesos, barras, sacos de areia e o peso do próprio corpo. A prática é feita em estações, com tempo determinado em cada uma, devendo-se seguir a sequência do próximo exercício. Boa opção para melhorar a força e a agilidade - em 1 hora de aula, é possível queimar de 600 a 900 calorias.

Funcional fight

Hora de entrar no ringue! O funcional fight é um mix de lutas com treino funcional, desenvolvido por um ex-lutador de MMA. As aulas têm como proposta trabalhar o corpo como um todo, por isso, combinam alongamentos, movimentos de luta, abdominais e exercícios aeróbios, podendo ser feitas de forma individual ou grupos. Dependendo do condicionamento físico de cada praticante, é possível perder até 1000 calorias por aula, que dura de 45 a 60 minutos.

Treinos de alta intensidade: o que comer?

Para obter resultados melhores (e mais rápidos) com exercícios de alta intensidade, a alimentação será sua melhor aliada. O carboidrato, encontrado em alimentos como pães, massas, cereais, frutas e batata, é a principal fonte de energia para o corpo, e também fornece substrato energético para a contração do músculo. Traduzindo: se você associar exercícios de alta intensidade com baixa ingestão de carboidrato, poderá sentir fadiga precoce e menor rendimento durante os treinos.

Na opinião da especialista Beatriz Botequio, da Equilibrium, o carboidrato deve ser consumido no pré, durante e no pós-treino. “Antes e durante o treino intenso, o carboidrato ajuda a melhorar o desempenho e a manter o açúcar no sangue. Depois do treino, é importante para repor o estoque de energia, além de contribuir para a manutenção da massa magra, principalmente nesse tipo de exercício, que exige do praticante o máximo desempenho”.

Os carboidratos complexos, como pães, biscoitos e frutas podem ser consumidos 30 minutos antes do treino. Para os carboidratos mais simples, como maltodextrina e energéticos, a dica é ingeri-los 15 minutos antes de iniciar o treino.  Além disso, é atenção na adequada ingestão de água para manter a hidratação do corpo. “No pós-treino, capriche na combinação de carboidrato + proteína de fácil absorção, como lanches com pão integral com atum ou queijos magros”, indica a nutricionista.

E aí, vamos testar?

Recomendadas

Corra para a rua, corra na rua!

Corra para a rua, corra na rua!

Confira algumas dicas e os benefícios de praticar esse esporte ao ar livre. Sabia que a corrida...

LEIA MAIS SOBRE Sabe exercitar ver tudo

Sabe exercitar

Sabe exercitar

Sabe exercitar